SA ou LTDA

S/A ou LTDA?… Eis a questão

 Publicações da RGCE
Publicações da RGCE

Rodrigo Gimenez - Sócio Líder

E uma questão que há muito tempo é debatida e que volta ou outra ressurge devido a diferentes movimentos de mercado, econômicos e até políticos.

A discussão atual é sobre se manter LTDA (limitada) ou mudar para S/A (sociedade por ações) e, na minha visão, isso depende principalmente do propósito, mais do que qualquer outro fator mencionado anteriormente.

Dois movimentos próximos, por assim dizer, têm feito o tema voltar à tona. Um é a lei brasileira sancionada essa semana (9/08/2021) que possibilita que os clubes de futebol se transformem em empresas. Outro é a mudança feita pela Arcos Dourados, operadora do McDonald’s na América Latina, em janeiro, de LTDA para S/A aqui no Brasil.

Falando sobre a lei que o futebol brasileiro aguardava tanto, temos os que acreditam que será a solução para grande parte dos problemas que os clubes vêm passando, principalmente os financeiros. E aqueles que acreditam que não será a solução e usam como exemplo importantes clubes espanhóis. Na Espanha, clubes como Real Madrid e Barcelona não se tornaram “empresas” e, mesmo assim, têm alcançado excelentes resultados há anos, fora e dentro de campo. Por outro lado, times como o Valladolid, que é um clube empresa, têm apresentado problemas financeiros e esportivos há algum tempo. O financeiro, de certa forma, resolvido por conta do “nosso” Ronaldo Fenômeno, que resolveu aportar uma boa quantia no clube e com isso é detentor de 51% das ações, adquiridas em 2018 por 30 milhões de euros (aprox. 143 milhões de reais à época). Os esportivos continuam ruins, o Real Valladolid foi recentemente rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Espanhol.

Já sobre a Arcos Dourados, o que se especula é que essa mudança esteja sendo feita para que no futuro possam abrir seu capital no Brasil. Um passo mais avançado. O nosso país é cerca de metade das vendas da Arcos Dourados na América Latina e 80% do EBITDA. Ela já tem ações negociadas na NYSE, não seria nada surpreendente uma listagem na B3.

Esse movimento pode sim ter essa intenção, mas não é o único porquê e nem a única razão pela qual empresas mudam de LTDA para S/A.

Muitas análises são feitas por diferentes tipos de profissionais, até com colaboração de consultorias, para que a decisão pela mudança ou não, seja concretizada. Os objetivos da empresa, e o momento que ela e o mercado em que atua se encontram, são fundamentais para tomada de decisão.

Não existe apenas uma opinião sobre o assunto, cada caso é um caso. Refletir sobre qual o melhor para a sua empresa exige experiência e um ótimo estudo.

Podemos relembrar as cinco principais diferenças entre as duas modalidades, LTDA x S/A:

  1. Tipo de administração (Simples x Complexa)
  2. Quotas x Ações
  3. Decisão por Capital x Número de ações
  4. Publicações em jornais
  5. Manutenção de livros societários

As diferenças citadas são as mais básicas e iniciais a serem colocadas em cima da mesa. Mas, dependendo do intuito dos sócios, um modelo jurídico ou outro deverá ser escolhido para formalização da empresa, sem esquecer nunca onde se quer chegar, fatores mercadológicos, econômicos, além dos políticos que sempre afetam qualquer tipo de modalidade de empresa (Fonte: Limitada ou S/A, saiba que modelo escolher para a sua empresa. Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios – 07/2018).

Em resumo, tanto para a escolha inicial ao se abrir uma empresa, quanto para o que estamos tratando aqui, é muito importante analisar essas diferenças e os objetivos que quer atingir, assim como outros fatores.

É básico, né? Mas muitos empresários não pensam nisso. Saem fazendo, e claro, isso tem tudo para dar errado.

Eu, amante e defensor da profissionalização no futebol, principalmente fora das quatro linhas, arrisco dizer que para os clubes de futebol essa (possibilidade de) mudança para empresa pode não fazer o efeito esperado. Os clubes precisam ponderar alguns aspectos, principalmente como tratar suas dívidas. Torço para que seja positivo esse movimento, porém tenho ressalvas.

Eu, consultor com mais de 23 anos de experiência em Estratégia e Finanças, arrisco dizer que para a Arcos Dourados (possivelmente) valerá a pena essa mudança. Presença no Brasil muito madura e testada, sem contar o branding por trás. Tudo colabora, mas prefiro ser conservador em afirmar algo sem conhecer os detalhes da operação.

Nos dois cenários, somente o tempo é que vai nos dizer se os meus palpites se concretizam e se as escolhas tomadas serão de fato as melhores. Veremos…

#arcosdourados #clubeempresa #consultoriaempresarial #futebol #ltda #pl55162019 #proposito #empresarial #RGCE #RGCE_simples #sociedadeanonima #sociedadeanonimadofutebol #tiposdeempresa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

Perfil Equipe